Telefone celular como recurso didático no ensino da física

R$70,00

Autores: Arilson Sartorelli Ribas

Sani de Carvalho Rutz da Silva

José Ricardo Galvão

Editora: EDUTFPR

Ano publicado: 2015

Número de páginas: 111p.

ISBN: 978-85-7014-138-5

Dimensões: 18,2x 22,9x 0,6cm

Peso: 314g

Em estoque

Descrição

Na atualidade, existem diversos fatores que sugerem a necessidade de a escola rever as suas práticas de ensino: a rapidez com que as tecnologias de informação e comunicação (TICs) se alastram pela sociedade e, em especial, a utilização crescente do telefone celular por faixas etárias em idade escolar; o poder de convergência dessas TICs integrando recursos tecnológicos que podem ser utilizados como recursos didáticos; o fato de os estudantes atuais crescerem em um mundo tecnológico e apresentarem os seus padrões de pensamento funcionando de acordo com essa realidade; etc. Em contrapartida, observam-se: educadores alheios à apropriação de TIC, apresentando, em muitos casos, resistência a elas; um descompasso entre como os sujeitos utilizam o celular, por exemplo, dentro e fora da escola; educadores, escolas, secretarias estaduais de educação posicionando-se contrários ao seu uso; projetos de lei e leis que regulamentam o seu uso no espaço educativo; etc. Por esses aspectos controversos investigou-se o uso do telefone celular como um recurso didático mediador em práticas do ensino de Física. Para tanto, desenvolveu-se uma pesquisa aplicada, com abordagem predominantemente qualitativa, de caráter exploratório quanto aos objetivos, e, participante quanto aos procedimentos técnicos adotados. Em seu desenvolvimento, inicialmente, via e-mail, foram coletados dados por meio de um questionário de múltipla escolha aplicados a professores de escolas particulares da Região Sul do Brasil, para identificar a realidade pesquisada e elaborar práticas de ensino possíveis de serem aplicadas na amostra estudada. As práticas construídas foram aplicadas em oficinas nas cidades de Ponta Grossa e Curitiba, estado do Paraná. Durante a aplicação, a coleta de dados ocorreu por meio de notas de campo do pesquisador, de gravação de sons e de um bate-papo ocorrido no MSN Messenger e de registros fotográficos. A análise dos dados foi realizada por triangulação. Os resultados mostraram a necessidade de se intensificar cursos de formação continuada para professores e aumentar a produção de literatura nacional (artigos, dissertações, teses e livros) que explorem a temática do celular e suas funcionalidades em espaços educativos como recursos didáticos mediadores nas práticas do ensino de Física. Eles encontram-se disponíveis na dissertação defendida em 2012 e, agora, também estão sistematizados neste livro, organizado como produto final da pesquisa desenvolvida junto ao Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciência e Tecnologia da UTFPR, Campus Ponta Grossa-PR.

Informação adicional

Peso 314 g
Dimensões 18.2 × 22.9 × 0.6 cm